Editores da série MOC: Antonio Carlos Buzaid - Fernando Cotait Maluf - William Nassib William Jr. - Carlos H. Barrios

Editor-convidado: Caio Max S. Rocha Lima

Vídeo-MOC

VOLUME 09 ● NÚMERO 08

FARMACOVIGILÂNCIA.

A farmacovigilância tem como objetivo a proteção dos pacientes, um conceito importante que se perde da rotina dos médicos, os quais no dia a dia muitas vezes não reportam eventos adversos por falta de tempo ou por excesso de burocracia nos processos regulatórios. Existe a necessidade de evoluir e discutir o tema. Essa evolução, no entanto, deve ocorrer não só em âmbito processual, mas também profissional e institucional.

No vídeo-MOC Vol. 09 – Núm. 08, o tema em discussão é a atividade da farmacovigilância bem como sua relevância e benefícios tanto para os pacientes, que podem ter acesso um tratamento seguro,  quanto para as indústrias farmacêuticas, que por sua vez, ao terem processos de farmacovigilância bem definidos podem não só detectar precocemente riscos e prevenir eventos adversos, mas também definir de forma clara a melhor relação risco/benefício com o uso de uma terapêutica segura e efetiva.

Com moderação do Dr. Antonio Carlos Buzaid e apresentação da convidada Andréa Carla P. Fernandes, farmacêutica clínica do Centro de Oncologia Clínica do Rio Grande do Norte e da Liga Norte Riograndense contra o câncer, o vídeo coloca em pauta de forma elucidativa o conceito de farmacovigilância, os processos que envolvem essa atividade e também as questões regulatórias da farmacovigilância no Brasil, com explicação sobre a RDC 4/2019, Plano de Farmacovigilância (PF), Plano de Minimização de Riscos (PMR) e Instrução Normativa (IN 14/2009). Depois, Andréa Carla P. Fernandes fala sobre os problemas e desafios da farmacovigilância em solo nacional e destaca três pontos: baixa frequência de subnotificação de eventos adversos, baixo engajamento dos profissionais de saúde e dos pacientes e baixa qualidade das informações dos relatos.

Outro aspecto importante em pauta neste vídeo-MOC é farmacovigilância ativa. A esse respeito, a convidada Emanuela Saraiva, gerente de SAC e farmacovigilância da Libbs, indústria farmacêutica 100% brasileira e uma das mais importantes do país, explica que a Libbs tem realizado essa prática com a implementação do projeto Vida Plena, desenvolvido pela área de farmacovigilância da Libbs para acompanhar pacientes em tratamento com trastuzumabe biossimilar. O projeto, segundo Emanuela Saraiva, visa facilitar o dia a dia do médico, do profissional de saúde e trazer ao paciente informações que permitam a ele participar do atividade de farmacovigilância e contribuir para a qualidade dos relatos.

“A ANVISA já reconhece que os processos são muito burocráticos e já demonstra intenção de trazer ferramentas que simplifiquem essa notificação, ferramentas tecnológicas”, afirma Emanuela Saraiva.

Assista a este especial vídeo-MOC e entenda a importância da farmacovigilância, especialmente no atual cenário da oncologia, que está vivenciando o aumento da utilização de medicamentos biológicos e a chegada dos medicamentos biossimilares.

Publicado em 06/09/2018.

e-mail-mkt_MOC-2017_Convite-autor_Libbs

Veja também:

Continue sua leitura

Mais informações e estudos no MOC Tumores Sólidos

Acessar MOC

Seja o primeiro a saber das novidades, cursos e novos manuais que serão lançados.

Cadastre-se abaixo para ter acesso:

Seu e-mail
Sua área de atuação

Sobre quais áreas você tem interesse de receber conteúdos?