Editores da série MOC: Antonio Carlos Buzaid - Fernando Cotait Maluf - William Nassib William Jr. - Carlos H. Barrios

Editor-convidado: Caio M. Rocha Lima

Mama

Programa de acesso expandido oferece novo tratamento para o câncer de mama avançado

A farmacêutica AstraZeneca divulgou a aprovação do programa de acesso expandido de olaparibe para tratamento do câncer de mama metastático pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA).

Serão incluídas no programa as paciente com tumores do subtipo HER-2 negativo portadoras de mutação germinativa do gene BRCA.

O olaparibe é uma medicação oral que atua inibindo a PARP (poli-adenosina difosfato-ribose), uma família de enzimas responsável pelo reparo do dano no DNA celular, inclusive das células tumorais.

Esta indicação de tratamento baseia-se nos dados do estudo fase III OLYMPIAD, que randomizou 302 pacientes com câncer de mama HER-2 negativo (independentemente da expressão dos receptores de estrógeno e progesterona) portadoras de mutação germinativa do gene BRCA já submetidas a até duas linhas de regimes quimioterápicos prévios (sendo necessária exposição a antraciclina e taxano) para receberem tratamento com olaparibe ou quimioterapia à escolha do médico.

O estudo atingiu seu objetivo principal ao demonstrar redução de 42% no risco de progressão de doença ou morte no grupo de pacientes tratadas com olaparibe (SLP HR 0,58; IC 95%, 0,43-0,80; p<0,001). A taxa de resposta foi de 59,9% com olaparibe versus 28,8% para quimioterapia. A incidência de efeitos adversos graves bem como a necessidade de suspensão do tratamento por toxicidade foram menores no grupo de pacientes tratado com olaparibe (36,6% versus 50,5%, e 4,9% versus 7,7%, respectivamente).

O olaparibe atualmente é disponível no Brasil para tratamento de manutenção do câncer de ovário recidivado platino-sensível em pacientes com mutação de BRCA.

Mais informações sobre os critérios de inclusão das pacientes no programa de acesso expandido e também sobre os centro participantes devem ser divulgadas em breve.

 

Por Dr. Daniel Vargas P. de Almeida.

 

Veja também:

Notícia sobre aprovação pelo FDA de terapia baseada em mutação germinativa no câncer de mama

Continue sua leitura

Mais informações e estudos no MOC Tumores Sólidos

Acessar MOC

Seja o primeiro a saber das novidades, cursos e novos manuais que serão lançados.

Cadastre-se abaixo para ter acesso:

Seu e-mail
Sua área de atuação

Sobre quais áreas você tem interesse de receber conteúdos?