Editores da série MOC: Antonio Carlos Buzaid - Fernando Cotait Maluf - William Nassib William Jr. - Carlos H. Barrios

Editor-convidado: Caio Max S. Rocha Lima

Geniturinário

Destaques do congresso de tumores geniturinários da ASCO 2020

Entre os dias 13 e 15 de fevereiro ocorreu o congresso da Sociedade Americana de Oncologia Clínica dedicado aos tumores do trato geniturinário (ASCO GU) em São Francisco, Estados Unidos. O MOC notícias apresenta os trabalhos de maior destaque apresentados no congresso.

Câncer de próstata

Abstract 14: Comparative quality of life in patients randomized contemporaneously to docetaxel or abiraterone in the STAMPEDE trial.

Análise de qualidade de vida dos pacientes tratados com docetaxel ou abiraterona para doença metastática sensível a castração no estudo multi-braços STAMPEDE. O tratamento com abiraterona foi associado a qualidade de vida estatisticamente superior, apesar de não atingir o critério de benefício clínico estabelecido pelos autores (p=0,021). Em análises adicionais, o benefício foi clinicamente e estatisticamente superior aos 3 e 6 meses após o início do tratamento, porém não houve diferença estatística na análise após 1 e 2 anos.

Abstract 15: Pembrolizumab (pembro) plus enzalutamide (enza) for enza-resistant metastatic castration-resistant prostate cancer (mCRPC): KEYNOTE-199 cohorts 4-5.

Resultados relativos ao tratamento com pembrolizumabe e enzalutamida em pacientes com doença avançada castração-resistente previamente tratados com enzalutamida através do estudo de fase II KEYNOTE-199. A taxa de resposta objetiva foi de 12%, com taxa de resposta por PSA (redução ≥ 50%) de 14%.

Abstract 100: KEYNOTE-365 cohort A updated results: Pembrolizumab (pembro) plus olaparib in docetaxel-pretreated patients (pts) with metastatic castration-resistant prostate cancer (mCRPC).

Resultados atualizados do estudo KEYNOTE-365 avaliando o tratamento combinado de pembrolizumabe e olaparibe em pacientes com câncer de próstata metastático resistente a castração. A taxa de resposta objetiva foi de 8% dentre os pacientes com doença mensurável (n=24), e a taxa de redução do PSA ≥ 50% foi 9%.

Abstract 124: Phase I study of pasotuxizumab (AMG 212/BAY 2010112), a PSMA-targeting BiTE (Bispecific T-cell Engager) immune therapy for metastatic castration-resistant prostate cancer (mCRPC).

Estudo de fase I com escalonamento de doses avaliando o tratamento o anticorpo bi específico para PSMA e CD3 pasotuxizumabe no tratamento de pacientes com doença metastática resistente a castração. Três pacientes dentre os 16 incluídos no estudo apresentaram resposta por PSA (redução ≥ 50%), incluindo um deles com resposta radiológica completa das lesões secundárias de partes moles, e redução importante da captação de PSMA nas lesões ósseas.

Abstract 127: A pilot study of docetaxel and carboplatin for treatment of patients with mCRPC containing biallelic inactivation of genes in the BRCA1/2 pathway.

Estudo prospectivo que avaliou o regime quimioterápico combinado de docetaxel e carboplatina no tratamento de pacientes com doença metastática resistente a castração com alterações nos genes relacionados a recombinação homóloga do DNA. A taxa de resposta por PSA (redução ≥ 50%) foi de 88% nos pacientes com alterações de BRCA1, BRCA2 e ATM (n=8), e de 77% nos pacientes portadores de outras alterações (incluindo CDK12, CHD1, MRE11A e PALB2, n=13). Destaca-se que três pacientes com alterações de BRCA2 haviam recebido tratamento prévio com inibidor de PARP, sendo que dois deles apresentaram resposta por PSA ao tratamento quimioterápico.

Abstract 139: Cabozantinib (C) in combination with atezolizumab (A) in patients (pts) with metastatic castration-resistant prostate cancer (mCRPC): Results of Cohort 6 of the COSMIC-021 Study.

Estudo de fase Ib avaliando o tratamento com cabozantinibe combinado a atezolizumabe em 44 pacientes com doença metastática resistente a castração. Como critério de inclusão, era permitida exposição prévia a quimioterapia apenas no cenário sensível a castração. A taxa de resposta objetiva foi de 32%, com duração mediana de resposta de 8,3 meses. A taxa de eventos adversos de graus ≥ 3 relacionados ao tratamento foi de 59%.

Abstract 162: Luminal B subtype as a predictive biomarker of docetaxel benefit for newly diagnosed metastatic hormone sensitive prostate cancer (mHSPC): A correlative study of E3805 CHAARTED.

Neste estudo, a plataforma PAM50 foi utilizada como um marcador na análise dos pacientes com câncer de próstata avançado tradados no estudo CHAARTED, que avaliou o uso de hormonioterapia isolada ou combinada a docetaxel em pacientes com doença metastática sensível a castração. Como resultados, os pacientes com subtipo luminal B apresentaram menor sobrevida global quando tratados com hormonioterapia isolada, entretanto a combinação do tratamento quimioterápico com docetaxel promoveu benefício em sobrevida global nesses pacientes (HR=0,45; p=0,007), diferentemente dos resultados apresentados pelos pacientes com o subtipo basal (HR=0,85; p=0,60).

Abstract 276: Transcriptome profiling of NRG Oncology/RTOG 9601: Validation of a prognostic genomic classifier in salvage radiotherapy prostate cancer patients from a prospective randomized trial.

Estudo avaliando o perfil genômico através da plataforma Decipher no estudo RTOG 9601, que randomizou pacientes com câncer de próstata recorrente entre o tratamento com radioterapia de salvamento associada ou não ao uso de bicalutamida por 2 anos. Como resultados, a estratificação de risco pelo Decipher figurou como como um fator preditivo de metástases a distância (HR=1,17; p=0,006), sobrevida câncer-específica (HR=1,39; p<0,001) e sobrevida global (HR=1,17; p=0,002) em análise multivariada. O benefício absoluto da adição de bicalutamida ao tratamento de resgate radioterápico foi maior nos pacientes classificados como alto risco pela plataforma em relação aos três desfechos (metástases a distância, sobrevida câncer-específica, e sobrevida global).

Câncer de bexiga

Abstract 438: Phase II randomized placebo-controlled neoadjuvant trial of nintedanib or placebo with gemcitabine and cisplatin in locally advanced muscle invasive bladder cancer (NEO-BLADE).

Estudo que avaliou o regime quimioterápico com gencitabina e cisplatina combinado ou não a nintedanibe como terapia neoadjuvante no câncer de bexiga músculo invasivo. Um total de 120 pacientes foram randomizados 1:1 entre nintedanibe (n=57) e placebo (n=63). Não houve diferença na taxa de resposta patológica completa entre os grupos (51% versus 44% para nintedanibe e placebo, respectivamente), entretanto as análises de sobrevida livre de progressão (HR=0,468; p=0,013) e sobrevida global (HR=0,379; p=0,018) favoreceram o regime combinado com nintedanibe. Ressalta-se que era permitido emprego de tratamento quimiorradioterápico como tratamento definitivo em estratégia de preservação de órgão.

Abstract 439: Results from BLASST-1 (Bladder Cancer Signal Seeking Trial) of nivolumab, gemcitabine, and cisplatin in muscle invasive bladder cancer (MIBC) undergoing cystectomy.

Estudo avaliando o uso de nivolumabe em combinação a gencitabina e cisplatina no tratamento neoadjuvante do carcinoma de bexiga músculo-invasivo. Dentre os 41 pacientes incluídos no estudo, a taxa de resposta patológica completa foi de 49%, e 66% dos pacientes apresentaram patologia cirúrgica com ausência de doença residual músculo-invasiva. A taxa de resposta patológica foi semelhante entre os pacientes com PD-L1 negativo ou positivo (71% e 67%, respectivamente).

Abstract 441: Study EV-103: Preliminary durability results of enfortumab vedotin plus pembrolizumab for locally advanced or metastatic urothelial carcinoma.

Os resultados do estudo EV-103 que avaliou o tratamento de primeira linha com enfortumabe e pembrolizumabe no tratamento de 45 pacientes com carcinoma urotelial metastático não-elegíveis a cisplatina foram apresentados em sessão plenária. A taxa de resposta objetiva com o regime foi de 73,3%, com duração do benefício superior a 12 meses em 53% dos pacientes. A sobrevida livre de progressão mediana foi de 12,3 meses, e a taxa de sobrevida global aos 12 meses foi 81,6%. A taxa de eventos adversos relacionados ao tratamento de graus ≥ 3 foi de 58%, entretanto as taxas de neuropatia periférica, rash cutâneo e hiperglicemia foram semelhantes àquelas apresentadas com o uso de enfortumabe em monoterapia.

Câncer de testículo

Abstract 386: Prognostic factors in advanced seminoma: An analysis from the IGCCCG Update Consortium.

Atualização dos dados do Grupo Colaborativo Internacional de Tumores Germinativos (IGCCCG) através de um banco de dados multi-institucional referente a pacientes com tumores de histologia seminoma em estádio avançado. Os dados atualizados demonstraram que o prognóstico dos pacientes com risco favorável melhorou em comparação àqueles do banco de dados original, com taxa de sobrevida livre de progressão aos 5 anos aumentando de 82% (1997) para 89% (atualização), e taxa de sobrevida global aos 5 anos de 86% (1997) para 95% (atualização). Adicionalmente, os resultados demonstraram que a elevação de LDH acima de 2,5 vezes o limite superior da normalidade foi associado a pior prognóstico dentre os pacientes com doença de risco favorável.

Abstract 387: The SEMITEP trial: De-escalating chemotherapy in low-volume metastatic seminoma based on early FDG-PET.

Estudo de fase II que avaliou uma estratégia de descalonamento do tratamento de pacientes com seminoma metastático de risco favorável estádios IIB, IIC e III de acordo com os resultados de um PET-CT FDG realizado após 2 ciclos de EP. Caso o PET-CT resultasse positivo, o tratamento seria concluído com 2 ciclos adicionais de EP (totalizando quatro ciclos), e caso negativo os pacientes receberam um ciclo de carboplatina AUC 7. Dentre os 99 pacientes incluídos no estudo que receberam os dois ciclos iniciais de tratamento, 72% apresentaram PET-CT negativo. As taxas de sobrevida livre de progressão (90% para EPx4 e 89,9% para EPx2 seguido de carboplatina aos 36 meses) e sobrevida global foram semelhantes entre os dois grupos de tratamento. No tocante a segurança, o tratamento com o esquema descalonado foi associado a menores taxas de neuropatia periférica (p<0,0001), porém taxa numericamente superior de trombocitopenia de graus ≥ 3 (6% versus 10%).

Câncer de rim

Abstract 609: Overall survival and independent review of response in CheckMate 214 with 42-month follow-up: First-line nivolumab + ipilimumab (N+I) versus sunitinib (S) in patients (pts) with advanced renal cell carcinoma (aRCC).

Os dados do estudo de fase III CheckMate 214, que consolidou a combinação de nivolumabe e ipilimumabe com uma opção terapêutica no tratamento de primeira linha do carcinoma renal de células claras avançado, foram atualizados com um seguimento mediano de 49 meses. A sobrevida global mediana ainda não foi atingida nos pacientes com risco intermediário/desfavorável, com taxa de sobrevida aos 42 meses de 52% dentre os pacientes tratados com nivolumabe e ipilimumabe e 39% naqueles tratados com sunitinibe. Dentre todos os pacientes incluídos no estudo, independente da estratificação de risco, a taxa de sobrevida aos 42 meses foi 56% naqueles tratados com nivolumabe e ipilimumabe e 47% naqueles que receberam sunitinibe. O tratamento com nivolumabe e ipilimumabe foi associado a taxa de reposta de 42% (10% de respostas completas) entre os pacientes com risco intermediário/desfavorável e 29% (13% de respostas completas) naqueles com risco favorável, já o uso de sunitinibe promoveu taxas de resposta de 26% (1% de respostas completas) e 54% (6% de respostas completas) nas mesmas populações, respectivamente. Em uma análise exploratória, a taxa de sobrevida global aos 42 meses com o uso de nivolumabe e ipilimumabe nos pacientes que descontinuaram o tratamento em decorrência de um evento adverso relacionado ao tratamento foi de 66%.

Abstract 611: Phase I/II study of the oral HIF-2α inhibitor MK-6482 in patients with advanced clear cell renal cell carcinoma (RCC).

A molécula MK-6482, um inibidor do fator induzido por hipóxia 2α (HIF-2α) foi avaliada no tratamento de 55 pacientes com carcinoma renal de células claras metastático previamente tratados. Com um seguimento mediano de 13 meses, a taxa de resposta objetiva foi de 24%, com duração do benefício por mais de 12 meses em 29% dos pacientes, e sobrevida global mediana de 11,0 meses. A taxa de eventos adversos de graus maior ou igual a 3 foi de 65%, destacando-se efeitos adversos associados a essa classe de drogas como anemia (26% de graus ≥ 3) e hipóxia (15% de graus ≥ 3).

Abstract 612: A phase I/II trial of sitravatinib (sitra) combined with nivolumab (nivo) in patients (pts) with advanced clear cell renal cell cancer (aCCRCC) that progressed on prior VEGF-targeted therapy.

Sitravatinibe é um inibidor de receptor de tirosina quinase com diversos alvos (Tyro3, Axl, MerTK, VEGFR2, c-Kit e c-Met) e foi avaliado no tratamento de 40 pacientes com carcinoma renal de células claras avançado em associação com nivolumabe. Com um seguimento mediano de 17,7 meses, a taxa de resposta objetiva foi de 39% e a sobrevida livre de progressão mediana foi 10,3 meses. A taxa de eventos adversos de graus igual ou maior a 3 foi de 75%, destacando-se diarreia (10% graus ≥ 3), fadiga (10% graus ≥ 3), e alteração de enzimas hepáticas e pancreáticas (5% e 30% de graus ≥ 3, respectivamente) como os eventos mais comuns em qualquer grau.

Abstract 613: Nivolumab (NIVO) in combination with stereotactic body radiotherapy (SBRT) in pretreated patients (pts) with metastatic renal cell carcinoma (mRCC): First results of phase II NIVES study.

Abstract 614: Combination of dual immune checkpoint inhibition (ICI) with stereotactic radiation (SBRT) in metastatic renal cell carcinoma (mRCC) (RADVAX RCC).

Dois diferentes estudos que avaliaram a combinação de radioterapia com tratamento sistêmico utilizando inibidores de checkpoint (nivolumabe em monoterapia ou combinado a ipilimumabe) em pacientes com carcinoma de células renais avançado. Ambos os estudos avaliaram a taxa de resposta como objetivo primário, e o resultado encontrado foi 17% no tratamento com nivolumabe em monoterapia e 56% na combinação com ipilimumabe. Os resultados foram discutidos em sessão plenária pelo Dr. Tom Powles do Barts Cancer Center da Inglaterra, demonstrando que a combinação de radioterapia parece não acrescentar benefício significativo quando os resultados são comparados indiretamente com aqueles dos estudos CheckMate 025 e CheckMate 214.

Abstract 616: Prevalence and landscape of actionable genomic alterations in renal cell carcinoma.

Em uma séria retrospectiva do Memorial Sloan Kettering, avaliando 753 pacientes com carcinoma de células renais submetidos ao teste genômico MSK-IMPACT, a taxa de alterações elegíveis para tratamento dirigido foi de 12%. Quando divididos de acordo com as diferentes histologias, essas alterações foram encontradas em 13% dos pacientes com carcinomas de células claras, 14% naqueles com carcinoma papilífero, 4% naqueles com carcinoma cromófobo e 12% dentre as outras histologias.

Abstract 619: Overall survival results for durvalumab and savolitinib in metastatic papillary renal cancer.

O tratamento combinado de durvalumabe e savolitinibe, um inibidor de tirosina quinase do MET, foi avaliado em 42 pacientes com carcinoma de células renais papilífero metastático neste estudo. Era permitida inclusão de pacientes com exposição prévia a anti-angiogênicos. A taxa de resposta objetiva confirmada foi de 27%, com sobrevida livre de progressão mediana de 4,9 meses, e sobrevida global mediana de 12,3 meses.

Abstract 699: Nivolumab in metastatic nonclear cell renal cell carcinoma: First results of the AcSe prospective study.

O anticorpo monoclonal anti-PD1 nivolumabe foi avaliado no tratamento do carcinoma de células renais de diferentes histologias nesse estudo prospectivo. Dentre os 50 pacientes incluídos na análise, a taxa de resposta objetiva foi de 10%. Entretanto, quando divididos de acordo com as diferentes histologias, a taxa de resposta foi 5% nos pacientes com carcinoma papilífero tipo 2 (n=20), 11% naqueles com outros tipos de carcinoma papilífero (os de tipo 1 e os papilíferos não-classificados, n=9), 25% nos carcinomas de ducto coletor (n=4), e 12,5% dentre aqueles com outras histologias (predominante sarcomatóide, carcinoma medular, carcinoma de células renais de translocação associada ao fator MIT e carcinomas renais não classificáveis, n=8). Não houveram respostas objetivas dentre os tumores cromófobos (n=9).

Por Dr. Daniel Vargas P. de Almeida

Continue sua leitura

Mais informações e estudos no MOC Tumores Sólidos

Acessar MOC

Seja o primeiro a saber das novidades, cursos e novos manuais que serão lançados.

Cadastre-se abaixo para ter acesso:

Seu e-mail
Sua área de atuação

Sobre quais áreas você tem interesse de receber conteúdos?