TRASTUZUMABE

(Herceptin®, Zedora® biossimilar)

Apresentação: FA contendo 440 mg de substância liofilizada e um FA com 20 mL de água bacteriostática para injeção (álcool benzílico 1,1%). FA contendo 150 mg de substância liofilizada. Herceptin® SC 600 mg/5 mL: solução injetável.

Classificação terapêutica: anticorpo monoclonal.

Mecanismo de ação: anticorpo monoclonal humanizado que atinge seletivamente o domínio extracelular da proteína do receptor-2 de HER-2. O proto-oncogene HER-2 ou c-erbB2 codifica uma proteína transmembrana, semelhante ao receptor que está estruturalmente relacionado ao EGFR. Uma consequência da amplificação do gene HER-2 é um aumento da expressão da proteína HER-2 na superfície dessas células tumorais, resultando em um receptor HER-2 constitutivamente ativado. Trastuzumabe é um anticorpo monoclonal anti-HER-2, pois se liga aos receptores HER-2 que se encontram presentes de maneira aumentada nos tumores HER-2 positivos, bloqueando o estímulo ao crescimento tumoral.

Farmacocinética

Distribuição: Vd 44 mL/kg. T1/2 de eliminação: dose-dependente 5,8 dias (intervalo de 1 a 32 dias) para esquema semanal.

Administração/Diluição: EV de 30 a 90 min. Reconstituir com 20 mL de diluente e diluir em 250 mL de SF para administração; não utilizar SG 5%. SC: a apresentação de trastuzumabe SC é de uso único, devendo ser administrada somente como uma injeção SC e não pela via IV. A dose fixa recomendada é de 600 mg a cada 3 semanas, independentemente do peso corpóreo do paciente, devendo ser administrada em aproximadamente 2-5 min. O local de injeção deve ser alternado entre a coxa esquerda e direita. Novas injeções devem ser aplicadas em uma pele saudável pelo menos 2,5 cm distantes do local anterior e nunca em áreas onde a pele está vermelha, lesionada, sensível ou rígida.

Ajuste para função hepática: não é necessário.

Ajuste para função renal: não é necessário.

Interações Medicamentosas

Severidade moderada:

1. Em combinação com varfarina, através de um mecanismo de interação desconhecido, pode ocorrer aumento do sangramento. Monitorar o INR ao iniciar o trastuzumabe, então a cada 2 semanas por 3 meses e, quando estabilizar, mensalmente. Ajustar a dose de varfarina, se necessário.

Reações Adversas

Frequentes:

1. Cardiovasculares: edema (ca de mama, monoterapia 8%); edema periférico (ca de mama 5 a 10%); taquicardia (ca de mama, monoterapia 5%). Dermatológica: erupção cutânea (ca de mama 4 a 18%). Endocrinometabólica: diminuição de peso (ca gástrico 23%). Gastrintestinais: dor abdominal (ca de mama 2 a 22%); diarreia (ca de mama 7 a 25%; ca gástrico 37%); anorexia (ca de mama, monoterapia 14%); náusea (ca de mama 6 a 33%); estomatite (ca gástrico 24%); vômito (ca de mama 3,5 a 23%). Hematológicas: anemia (ca de mama 4%; ca gástrico 28%); neutropenia (ca gástrico 78%); trombocitopenia (ca gástrico 16%). Imunológicas: doenças infecciosas (ca de mama, monoterapia 20%); ca de mama (terapia adjuvante 47%). Musculoesqueléticas: artralgia (ca de mama 6 a 31%); dor lombar (ca de mama 5 a 22%); mialgia (ca de mama 4 a 10%). Neurológicas: astenia (ca de mama 4,5 a 42%); tontura (ca de mama 4 a 13%); cefaleia (ca de mama 6 a 26%); insônia (ca de mama 3,7 a 14%). Renal: insuficiência renal (ca gástrico 18%). Respiratórias: tosse (ca de mama 5 a 26%); dispneia (ca de mama 3 a 22%); nasofaringite (8 a 13%); faringite (ca de mama, monoterapia 12%); rinite (ca de mama 2 a 14%); infecção do trato respiratório superior (ca gástrico 19%). Outras: fadiga (ca gástrico 35%); febre (6 a 36%); doença inflamatória da membrana mucosa (ca gástrico 13%); tremores (5 a 32%).

Sérias:

1. Cardiovasculares: cardiomiopatia; IC. Hematológicas: neutropenia febril (ca de mama 23%; ca gástrico 5%); neutropenia grau 3 e 4 (32 a 34%); trombocitopenia grau 3 e 4 (ca gástrico 5%); trombose (ca de mama 2,1 a 3,7%). Hepática: hepatotoxicidade. Imunológica: reação de hipersensibilidade. Renais: síndrome nefrótica; IR (ca gástrico 3%). Respiratórias: pneumonia intersticial (ca de mama 0,2%); pneumonite (ca de mama 0,7%); toxicidade pulmonar (ca de mama, adjuvante 14%); IR. Outra: reação infusional (21 a 40%).

Recomendação: a primeira infusão deve ser feita em 90 min. Se hipersensibilidade ou eventos à infusão, esta deve ser temporariamente diminuída ou interrompida e o paciente tratado com paracetamol VO e difenidramina EV. Após melhora dos sintomas, a infusão pode ser lentamente reiniciada. Quando administrado trastuzumabe SC, monitorar os pacientes quanto a sinais e sintomas relacionados à administração por 6 h após a primeira injeção e por 2 h após injeções subsequentes.