Editores da série MOC: Antonio Carlos Buzaid - Fernando Cotait Maluf - William Nassib William Jr. - Carlos H. Barrios

Editor-convidado: Caio Max S. Rocha Lima

Vídeo-MOC

VOLUME 11 ● NÚMERO 14

CÂNCER DE MAMA NA PRÁTICA – CASO CLÍNICO 02 
MANEJO DO CÂNCER DE MAMA HER-2 POSITIVO LOCALIZADO

Os desfechos alcançados no tratamento do câncer de mama HER-2 positivo localizado vêm em constante evolução, tanto pela inclusão de novas drogas nesse cenário, como também pela seleção mais específica de terapias. A escolha do tratamento anti-HER-2 para essas pacientes deve, portanto, contemplar tanto características da doença ao diagnóstico, quanto o grau de resposta patológica apresentado após o tratamento neoadjuvante.

O estudo KRISTINE avaliou o uso de quimioterapia associada ao duplo bloqueio anti-HER-2 versus T-DM1 associado a pertuzumabe como tratamento neoadjuvante na doença localizada. O regime combinado de docetaxel, carboplatina, trastuzumabe e pertuzumabe demonstrou superioridade na taxa de resposta patológica completa quando comparado ao tratamento neoadjuvante com T-DM1 e pertuzumabe (55,7% versus 44,4%, p=0,016)1. Além disso, as pacientes com resposta patológica completa tiveram menor risco de recorrência de doença invasiva (HR=0,24; IC de 95%: 0,09-0,60) em relação àquelas com presença de doença residual2.

Corroborando esses achados, uma análise combinada dos estudos HannaH, NeoSphere, TRYPHAENA, BERENICE e KRISTINE demonstra que a taxa de resposta patológica completa é superior com o uso de duplo bloqueio anti-HER-2 neoadjuvante em comparação ao uso de trastuzumabe isolado. Adicionalmente, a manutenção do duplo bloqueio de maneira adjuvante com pertuzumabe e trastuzumabe também é associada a redução do risco de recorrência de doença em comparação ao uso de trastuzumabe adjuvante em monoterapia3.

Confira neste vídeo uma discussão enriquecedora sobre esses e outros dados relevantes no tratamento do câncer de mama HER-2 positivo localizado, com apresentação do Dr. Nivaldo Farias Vieira, diretor técnico-científico da clínica ONCOHEMATOS, e moderação do Dr. Antonio C. Buzaid, editor do MOC.

  1. Lancet Oncol 19:115, 2018. 
  2. J Clin Oncol 37:2206, 2019. 
  3. Cancer Res 80:abstr P1-18-01, 2020.

Apoio:

Roche_azul_80x45

Veja também:

Continue sua leitura

Mais informações e estudos no MOC Tumores Sólidos

Acessar MOC

Seja o primeiro a saber das novidades, cursos e novos manuais que serão lançados.

Cadastre-se abaixo para ter acesso:

Seu e-mail
Sua área de atuação

Sobre quais áreas você tem interesse de receber conteúdos?